Continuando o papo sobre hype

Fala galera!
Continuando os desabafos do post de ontem gostaria de esclarecer que o título, propositalmente polemico, reflete o que eu penso das tecnologias que citei dentro do artigo.
As discussões no Twitter foram bem interessantes e lá coloquei outros pontos que também irei colocar aqui.
Em primeiro lugar sou tão contra o over engineering quanto ao, como chamei no Twitter, “meter o loco” e ver no que vai dar.
Infelizmente tudo é questão de interpretação e as pessoas nem sempre tem o bom senso de entender que um MVP, uma primeira versão de um produto, não tem necessariamente de ser uma versão final, mas tem de sr algo que quando entregue tenha toda a qualidade.
Ninguém fará o teste do seu produto por você se encontrar bugs, ningu’m voltará a seu site se ao entrar no lin kde convite ou de uma divulgação em rede social o servidor cair.
Somos responsáveis não só por realizarmos o sonho de nosso clinet de entregar algo funcionando e atendendo ao negócio, somos responsáveis pela continuidade deste negócio com base na qualidade de nossas entregas.
E não vejo nenhuma das siglas e práticas sendo utilizadas de forma isoladas. DDD me dará a melhor forma de modelar o negócio para um produto digital, onde conhecerei os processos e os mapiarei da melhor forma dentro dos bounded contexts. Estes bounded contexts podem estar na mesma aplicação ou dividiso em serviços menores, ou seja, bounded contexts é uma técnica maravilhosa de discovery e implementação de micro serviços.
Só conseguirei ter isto tudo funcionando a pleno vapor se utilizar uma boa estratégiade testes, preferencialmente automatizados e desde o início, o TDD, e como me comunicarei com meus usuários, terei muito material para escrever testes de aceitação com BDD.
Juntando todas estas peças em uma esteira de etrega contínua, automação, infra como código e tudo mais, encontramos o DEVOPS.
A única coisa que não concordo, e por favor se vocêfaz isto pare agora, é achar que todo o novo projeto que vvocêvai começar já tem de ter isto.
Se vocêsabe que precisará de tudo isto, em uma equipe madura e que já tem experiencia, parabéms, mas caso contrário pense: vvocêseria cliente de um médico com uma ‘nova técnica que ele aprendeu em um congresso?
Se vocênão arriscaria sua vida nesta experiencia, por que cargas d’água o seu cliente tem de pagar pelo seu teste de experiencia do hype no projeto dele?
Vamos ser mais conscientes, vamos entregar mais valo em nossas aplicações, vamos estudar e entender as tendencias do mercado, e vamos aplicar de forma mais efetiva aquilo que aprendemos.
Até amanhã!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s